O amor nasce com o olhar. Dos olhos passa para o coração que enxerga muito mais. Quando você vê, a paixão virou amor: uma confusão de sinais, impulsos e palavras. Às vezes você não vê mais nada – é quando dizem que o amor é cego. Mais que isso: que o amor é BÁSICO!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Do Amor

Do amor conheci todas as ausências,
todas as tolerâncias e todas as minhas carências !

No amor descobri todas as harmonias,
todas as fantasias e todas as suas alegrias !

Do amor eu encontrei toda a solidão,
toda paixão e toda a minha salvação !

No amor eu distingui todos os prazeres
todos os dizeres e todos os seus deveres !

Do amor eu conheci todos os queixumes,
todos os seus perfumes e todos os meus ciúmes !

No amor eu vivi todos os delírios e todos os martírios;
todos os beijos e todos os seus desejos !

Do amor derramei todas as lágrimas,
declarei todas as máximas !
também encontrei todas as flores
com todos os seus odores !

No amor deparei com todos os mistérios
e todos os seus critérios !
e todos eu levei, apaixonadamente, a sério !

Do amor eu desvendei todas as mágicas,
usei todas as táticas
e descobri todas as cartas enigmáticas !

No amor encontrei toda ternura
toda a candura e todas as suas desventuras !

Do amor percebi toda a magnitude,
toda a juventude e toda a sua inquietude !

No amor eu encontrei todos os sabores,
todos os calores e todos os seus dissabores !

No amor busquei tudo que ele nos traz;
todo o bem que ele nos faz,
e de todo o seu universo, descobri a paz !

Um comentário:

  1. Ei adorei a cara nova do blog, bem caliente!!! Apaixonante. Beijosssss.

    ResponderExcluir